Bombarral Homepage  BOMBARRAL
  • Facebook
  • Twitter

O evento juntou cerca de 180 jovens oriundos de escolas dos vários concelhos da região

Primeiro Dia Olímpico do Oeste foi um sucesso

10-05-2019
Primeiro Dia Olímpico do Oeste foi um sucesso
O espírito das olimpíadas fez-se sentir no Bombarral, esta quarta-feira, dia 8 de maio de 2019, com a realização do primeiro Dia Olímpico do Oeste, promovido pelo Agrupamento de Escolas Fernão do Pó, com o apoio do Comité Olímpico de Portugal.
Nesta jornada de promoção do desporto e dos valores em que se baseia o olimpismo – excelência, amizade e respeito -, participaram cerca de 180 jovens, em representação de vários estabelecimentos de ensino dos concelhos de Alcobaça, Alenquer, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Óbidos, Nazaré, Peniche e Torres Vedras.

O Dia Olímpico do Oeste começou no auditório da Escola Básica e Secundária Fernão do Pó, onde teve lugar uma pequena palestra com Sérgio Vieira, atleta Olímpico da marcha, que partilhou com os estudantes a sua experiência enquanto atleta, bem com alguns dos momentos mais marcantes da sua carreira, com destaque para a sua participação em dois Jogos Olímpicos, em Pequim, no ano de 2008, e no Rio de Janeiro, em 2016.

Seguiu-se, no Pavilhão Municipal, a abertura oficial do evento, numa cerimónia semelhante à abertura dos Jogos Olímpicos.

Depois das atuações do Grupo de Ginástica do Desporto Escolar e do grupo de dança “XeisdaPó”, seguiram-se as intervenções do presidente da Câmara Municipal do Bombarral, Dr. Ricardo Fernandes, do diretor do Agrupamento de Escolas Fernão do Pó, Dr. Emanuel Vilaça, e da Dr.ª. Rita Nunes, em representação do Comité Olímpico de Portugal.

Um dos momentos altos da cerimónia foi sem dúvida a entrada da Tocha Olímpica, que passou pelo representante de cada uma das escolas que participaram no evento até chegar às mãos da atleta a quem coube a tarefa de acender a Pira Olímpica.

Concluída a abertura oficial do primeiro Dia Olímpico do Oeste, seguiu-se a visita a uma exposição sobre as olimpíadas, que se encontra patente na biblioteca da Escola Básica e Secundária Fernão do Pó.

Da parte da tarde realizaram-se as várias competições desportivas, nas modalidades de atletismo, badminton, basquetebol, ginástica, natação, râguebi, ténis de mesa e voleibol, disputadas entre equipas compostas por alunos das diversas escolas.

O evento terminou com a entrega das medalhas aos atletas que, por equipas ou individualmente, conseguiram subir aos três primeiros lugares do pódio.

No final do evento, era notória a satisfação do professor Alberto Claudino, coordenador do Dia Olímpico do Oeste, para quem este “foi um dia que enche a alma de quem trabalha com jovens, de quem trabalha para o desporto e para a educação”.

Fazendo um balanço, o docente considera que “os objetivos foram alcançados, embora haja sempre coisas que é preciso melhorar, mas tenho a consciência de que estamos num patamar elevado em termos de organização”.

Entre outros aspetos, Alberto Claudino destacou, a nível competitivo, o facto de as equipas terem sido constituídas por alunos de escolas diferentes.

“Vimos jovens que não se conheciam a fazer equipa e a competir pelo desporto e não necessariamente pela sua escola ou pela sua terra”, referiu o docente, considerando que desta forma, “estamos a dar aos nossos miúdos competências que vão ser fundamentais para o resto da sua vida”

Da parte do Comité Olímpico, Rita Nunes começou por felicitar o Agrupamento pela forma como envolveu toda a comunidade escolar neste evento.

Reforçando as palavras de Alberto Claudino, afirmou que a “constituição de equipas mistas é muito do que é o espirito olímpico, que passa pela partilha, a amizade e a excelência, que não é obrigatoriamente ser primeiro e vencer, mas procurar ser um pouco melhor e aprender com os outros”.

Para Rita Nunes, tratou-se de “um dia feliz e extremamente importante para o movimento olímpico”, esperando esta responsável que o Dia Olímpico do Oeste “se repita por muitas vezes, porque é uma excelente iniciativa que deve ser valorizada”.

Em termos organizativos, Alberto Claudino destacou ainda outras entidades que tiveram um papel fundamental para a concretização deste evento, como é o caso do Desporto Escolar do Oeste, do Comité Olímpico, dos Bombeiros Voluntários, de várias empresas do concelho e, “em particular, do Município do Bombarral, sem o qual simplesmente não haveria Dia Olímpico”, frisou o docente.

“Só trabalhando em equipa é que se consegue organizar eventos desta dimensão”, concluiu Alberto Claudino.
Fonte: Município do Bombarral - Paulo Coelho