Bombarral Homepage  BOMBARRAL
  • Facebook
  • Twitter

Iniciativa do Rotary Clube do Bombarral decorre no Museu Municipal até dia 30 de junho

1º Salão Internacional de Artes Plásticas

05-06-2013
1º Salão Internacional de Artes Plásticas
[+] Fotos
Até ao próximo dia 30 de junho, o Museu Municipal do Bombarral acolhe o 1º Salão Internacional de Artes Plásticas do Rotary Clube do Bombarral.

Inaugurada na tarde do passado dia 1 de junho, a mostra reúne 37 obras de arte, da autoria do mesmo número de artistas, cuja venda reverte a favor do projeto que o Rotary Clube do Bombarral está a desenvolver para o equipamento das camaratas do novo quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Bombarral.

Da mostra fazia igualmente parte uma obra de Demet Gunkara, intitulada “Máscara”, que acabou no entanto por não ser exposta devido ao facto da mesma ter sido adquirida pelo Museu do Teatro antes da inauguração.  

A abertura da exposição esteve a cargo do presidente da Câmara Municipal do Bombarral, José Manuel Vieira, tendo começado por enaltecer esta iniciativa, que na sua opinião faz do Bombarral “a capital oestina da cultura, pela qualidade das obras aqui patentes”.

O edil aproveitou ainda para deixar uma palavra de agradecimento ao Rotary Clube do Bombarral, aos artistas, aos colaboradores do Museu Municipal e, em especial, à pintora Maria Claudino “por me ter desafiado a acolher este evento, desafio que prontamente acolhi”. 

Por sua vez, Mafalda Conceição e Silva, presidente do Rotary Clube do Bombarral, começou por agradecer “a disponibilidade com que os artistas plásticos responderam e enfrentaram este desafio”.

Recuando até ao dia da constituição do grupo, a dirigente recordou que a par da sua ação solidária, o clube sempre teve intenção de desenvolver atividades culturais. “Estamos agora a começar”, referiu.

Antes da visita à exposição, coube a Maria Claudino proceder à entrega dos prémios do 1º Salão Internacional de Artes Plásticas, momento que se iniciou com a entrega de uma Menção Honrosa a Mimi Fernandes, pintora bombarralense, representada na exposição com o quadro intitulado “Rosas”.  

O terceiro prémio foi atribuído ao quadro “Aproxima-te” de Henrique do Vale, o segundo ao quadro “O Cesteiro” de Alcida Maria, enquanto o primeiro prémio foi atribuído ao quadro “Conversa com a vizinha” de Marian Simpson.

Dóris Santos, coordenadora do Museu Dr. Joaquim Manso, João Mário, pintor, e Paco Ayuso, consultor artístico, foram os elementos que fizeram parte do júri e a quem coube escolher os quadros premiados.

A inauguração da exposição foi ainda abrilhantada pela atuação dos cantores líricos Ana Cardoso e Nuno Cardoso e do jovem flautista Rodrigo Lopes, assim como pela leitura do poema “Cântico Negro”, de José Régio, por Angelo Vaz, comissário do 1º Salão Internacional de Artes Plásticas e autor da ilustração poética das obras.

Fonte: Município do Bombarral - Paulo Coelho