Bombarral Homepage  BOMBARRAL
  • Facebook
  • Twitter

Turma de teatro dos “Universitários 50+” apresentou a nova peça no TEB

“Vidas passadas… ou talvez não”

22-06-2017
“Vidas passadas… ou talvez não”
[+] Fotos
A turma de teatro do programa municipal “Universitários 50+” apresentou, no passado dia 16 de junho de 2017, a peça que foi preparada ao longo do presente ano letivo e que se intitula “Vidas passadas… ou talvez não”.

A peça foi exibida no palco do Teatro Eduardo Brazão (TEB), no Bombarral, no âmbito da “Festa Sénior”, programa que tem por finalidade fomentar a participação social, ativa e continuada da população sénior, como explicou Rosa Guerra, vereadora dos Assuntos Sociais da Câmara Municipal, na abertura do evento.

Trata-se de um programa no qual estão envolvidos os municípios de Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, para além do Bombarral, e que tem igualmente por finalidade proporcionar a “fruição dos recursos culturais, lúdicos e pedagógicos existentes nos vários município aderentes”, para além de permitir a partilha de experiências e vivências entre os participantes, como salientou a autarca.

Nesta iniciativa, participaram 12 instituições dos concelhos de Bombarral, Cadaval, Lourinhã e Torres Vedras, num total de cerca de duas centenas de idosos.

Na sua intervenção, Rosa Guerra recordou ainda as outras duas atividades que já decorreram no Bombarral no âmbito da “Festa Sénior”. A primeira decorreu no dia 30 de maio e contou com a colaboração da Fábrica das Histórias/Casa Jaime Umbelino, enquanto a segunda aconteceu a 6 de junho e foi promovida em parceria com o Centro de Informação Europe Direct Oeste.

Quanto à peça de teatro, esta aborda uma problemática que afeta muitos idosos: a solidão e o abandono.

A narrativa inicia-se precisamente com uma idosa que vive sozinha e que tem por únicos interlocutores um espelho e as suas próprias memórias, que trazem de volta algumas das figuras que se notabilizaram, no tempo em que era jovem, nas áreas da música, do teatro, do cinema e da literatura.

Pelo palco do Teatro Eduardo Brazão foram assim surgindo personagens como António Silva, Beatriz Costa, Amália Rodrigues, João Villaret, Max, Milou, Laura Alves, Angela Maria, Palmira Bastos ou Cármen Miranda.

Ao longo do espetáculo, os protagonistas trazem à memória algumas canções que fizeram enorme sucesso nesse período como “A Procissão”, “A Mula da Cooperativa”, “Pomba Branca”, “Casei com uma velha”, “Canção de Lisboa”, entre outros temas.

As várias personagens são protagonizadas por Acácio Gustavo, Beatriz Dinis, Carmo Santos, Arminda Gustavo, Zélia Timóteo, Maria do Rosário Franca, Manuel Patrício, José Sapo, Margarida Sapo e Lalande Ferreira, formadora e encenadora da turma de teatro dos Universitários 50+.

À semelhança de outros espetáculos, a componente musical esteve a cargo do músico Rahary Tahina.
Fonte: Município do Bombarral - Paulo Coelho