Bombarral Homepage  BOMBARRAL
  • Facebook
  • Twitter

Iniciativa foi promovida pelo Serviço Municipal de Protecção Civil e Defesa da Floresta do Bombarral

Pragas do eucalipto e do pinheiro foram tema de conferência

16-03-2017
Pragas do eucalipto e do pinheiro foram tema de conferência
[+] Fotos
O Serviço Municipal de Protecção Civil e Defesa da Floresta do Bombarral promoveu, no passado dia 7 dia março de 2017, uma conferência sobre o gorgulho do eucalipto e a processionária do pinheiro.

A iniciativa contou com a colaboração do INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, tendo a explanação sobre as duas temáticas sido feita por Luís Bonifácio, técnico desta instituição.

Na abertura da sessão, Rosa Guerra, vereadora com o pelouro da Proteção Civil, elencou as iniciativas que a autarquia tem desenvolvido nestas áreas com o intuito de informar e sensibilizar as populações “a tomar medidas correctivas e que permitam minimizar os riscos”.

Abordando mais especificamente a questão da processionária do pinheiro, a autarca alertou que se trata de um problema que afecta não só a própria árvore mas que também é prejudicial para as pessoas e para os animais, sendo por isso importante haver um conhecimento mais amplo sobre esta problemática.

Perante uma plateia composta por técnicos de várias autarquias da região, representantes das forças de segurança, dos bombeiros e das juntas de freguesias e ainda de uma turma do Agrupamento de Escolas Fernão do Pó, Luís Bonifácio começou por falar sobre do gorgulho do eucalipto.

Após uma breve explicação sobre a origem desta árvore, espécie cuja área florestal é atualmente a mais representativa em Portugal, o técnico do INIAV apresentou, de seguida, os principais agentes nocivos, como é o caso o gorgulho.

Como explicou Luís Bonifácio este insecto ataca com mais força nas zonas frias e montanhosas, sendo que na região Oeste os meios de luta existentes tem sido os suficientes para controlar esta praga.

Seguidamente, elencou as várias formas de luta (biológica, química, genética e biotécnica), defendendo o técnico que se deve privilegiar a luta biológica, uma vez que se trata daquela que causa menos impacto na natureza.

No que diz respeito à processionária do pinheiro, Luís Bonifácio falou sobre os danos que este insecto causa nas árvores e o perigo que o mesmo representa para as pessoas e para os animais.

O técnico do INIAV abordou ainda os vários sinais da presença da processionária, quais os meios mais adequados para controlar esta praga, assim como os diversos tratamentos para a eliminar ou prevenir o seu aparecimento.

Seguiu-se o período de debate, durante o qual a discussão centrou-se à volta das árvores situadas em espaço privado, tendo os vários técnicos presentes lamentado a ausência de meios para as entidades competentes obrigarem os seus proprietários a resolver o problema.
Fonte: Município do Bombarral - Paulo Coelho