Bombarral Homepage  BOMBARRAL
  • Facebook
  • Twitter

 


INFORMAÇÕES E COMUNICADOS

 
 
Serviço Municipal de Protecção Civil e Defesa da Floresta do Bombarral
Praça do Município
2540-046 Bombarral

Sérgio Morais - Coordenador Municipal de Proteção Civil
Telf.: 262 609 056
E-mail: proteccaocivil@cm-bombarral.pt

 
 
Folhetos de Autoproteção para download:

- Frio Intenso


- Inundações


- Ondas de Calor


- Sismos

 
 

COMUNICADO 07/2020
ATUALIZAÇÃO DA SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA NO CONCELHO DO BOMBARRAL

No contexto da atual situação de pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19), a situação epidemiológica no país permanece em evolução e importa informar a população da evolução da pandemia a nível local.

O concelho do Bombarral continua, neste momento, com 2 casos confirmados de doença COVID-19, que se encontram a ser acompanhados pelas autoridades de saúde. Existem ainda 4 casos suspeitos que se encontram a aguardar os resultados laboratoriais. Todos os outros casos suspeitos submetidos ao teste COVID-19 até à presente data apresentaram resultado negativo.

A Proteção Civil do Bombarral apela para que seja mantida a serenidade e para que sejam cumpridas todas as recomendações da Direção-Geral da Saúde e das demais autoridades. Em caso de sintomas, apela-se à população para que utilize a linha SNS24 (808 24 24 24), contacte o Centro de Saúde (262 60 01 30) ou dirija-se à área dedicada COVID-19 do Centro de Saúde nos respetivos horários de atendimento.

Reforça-se a obrigatoriedade de isolamento nos termos já decretados pelo Governo, assim como a adoção das recomendações de saúde, higiene e etiqueta respiratória, entre outros:

• Tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o cotovelo, nunca com as mãos) e deite sempre o lenço de papel no lixo;
• Lave as mãos frequentemente e sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
• Mantenha o distanciamento social de pelo menos, 2 metros.

Mantenha-se informado através de fontes oficiais. Não seja veículo de informação não confirmada. Sempre que se justificar serão emitidos novos comunicados sobre a atual situação epidemiológica no Concelho do Bombarral.

Bombarral, 28 de março de 2020 
 
 

COMUNICADO 06/2020
ATUALIZAÇÃO DA SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA NO CONCELHO DO BOMBARRAL

No contexto da atual situação de pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19), a situação epidemiológica no país permanece em evolução e importa informar a população da evolução da pandemia a nível local.

No concelho do Bombarral foi hoje registado o segundo caso confirmado de COVID-19. Trata-se de um adulto, do sexo feminino, residente na União de Freguesias de Bombarral e Vale Covo.

No decorrer da sua atividade profissional desenvolvida fora do concelho, após contacto com outro caso, a mesma foi submetida ao teste COVID-19, tendo o resultado dado positivo.

De referir que este caso se encontra em isolamento ativo, estando a situação a ser devidamente acompanhada pelas autoridades de saúde.

Face à evolução que esta pandemia tem registado a nível nacional, é expectável que se venha a verificar um aumento do número de casos suspeitos.

A Proteção Civil do Bombarral apela para que seja mantida a serenidade e para que sejam cumpridas todas as recomendações da Direção-Geral da Saúde e das demais autoridades.

Em caso de sintomas, apela-se à população que utilize a linha SNS24 (808 24 24 24).

Reforça-se a obrigatoriedade de isolamento nos termos já decretados pelo Governo, assim como a adoção das recomendações de saúde, higiene e etiqueta respiratória, entre outros:

• Tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o cotovelo, nunca com as mãos) e deite sempre o lenço de papel no lixo;
• Lave as mãos frequentemente e sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
• Mantenha o distanciamento social de pelo menos, 2 metros.

Mantenha-se informado através de fontes oficiais. Não seja veículo de informação não confirmada.

Sempre que se justificar serão emitidos novos comunicados sobre a atual situação epidemiológica no Concelho do Bombarral.

Bombarral, 25 de março de 2020
 
 
 

COMUNICADO 05/2020
ATUALIZAÇÃO DA SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA NO CONCELHO DO BOMBARRAL

No contexto da atual situação de pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19), a situação epidemiológica no país permanece em evolução e importa informar a população da evolução da pandemia a nível local.

No concelho do Bombarral foi hoje confirmado o primeiro caso confirmado de COVID-19. Trata-se de um individuo de idade sénior, do sexo masculino, residente na União de Freguesias de Bombarral e Vale Covo e que se encontra internado no hospital de referência e a ser devidamente acompanhado pelas autoridades de saúde.

Face à evolução que esta pandemia tem registado a nível nacional, é expectável que se venha a verificar um aumento do número de casos suspeitos. A Proteção Civil do Bombarral apela para que seja mantida a serenidade e para que sejam cumpridas todas as recomendações da Direção-Geral da Saúde e das demais autoridades.

Em caso de sintomas, apela-se à população para que não se dirija ao Centro de Saúde ou Hospital e utilize a linha SNS24 (808 24 24 24).

Reforça-se a obrigatoriedade de isolamento nos termos já decretados pelo Governo, assim como a adoção das recomendações de saúde, higiene e etiqueta respiratória, entre outros:
- Tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o cotovelo, nunca com as mãos) e deite sempre o lenço de papel no lixo;
- Lave as mãos frequentemente e sempre que se assoar, espirrar ou tossir;
- Mantenha o distanciamento social de pelo menos, 2 metros.

Mantenha-se informado através de fontes oficiais. Não seja veículo de informação não confirmada. Sempre que se justificar serão emitidos novos comunicados sobre a atual situação epidemiológica no Concelho do Bombarral.

Bombarral, 23 de março de 2020
 
 

COMUNICADO 04/2020
ALERTA PARA BURLAS ASSOCIADAS AO COVID-19

O Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) alerta para os riscos de burla que podem surgir durante a atual situação de pandemia.

Foram já registados casos de tentativa de burla por 2 homens, vestidos de enfermeiros que vão porta a porta e se oferecem para fazer testes ao COVID-19.

Esta proposta é FALSA!!

Para evitar a ocorrência de situações de risco, o SMPC recomenda:

- Os enfermeiros não andam porta a porta a fazer testes para o Covid-19;
- Não abra a porta a desconhecidos;
- Não abra a porta a serviços de operadoras de telecomunicações e televisão, a maior parte não está a fazer serviço ao domicílio;
- Qualquer caso suspeito deve ser reportado à GNR – Guarda Nacional Republicana através do número de telefone 262 605 241.

Bombarral, 19 de março de 2020

O Presidente da Câmara Municipal
Dr. Ricardo Fernandes.

 
 

COMUNICADO 03/2020
DESINFEÇÃO DAS RUAS DO CONCELHO


O Serviço Municipal de Proteção Civil informa que a partir de amanhã, dia 20 de março, o Município do Bombarral irá proceder a ações de desinfeção das ruas do concelho de forma a minimizar o risco de contágio do novo coronavírus (COVID-19).


Esta medida de desinfeção abrange os principais locais que, na atualidade e neste contexto epidémico, são mais suscetíveis de passagem de munícipes do concelho do Bombarral.


Aqui se incluem, naturalmente, proximidades e acessos a serviços públicos, superfícies comerciais, farmácias, centro de saúde, forças de segurança, entre outros..

Bombarral, 19 de março de 2020

O Presidente da Câmara Municipal
Dr. Ricardo Fernandes.
 
 

COMUNICADO 02/2020
ATIVAÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EMERGÊNCIA E ADOÇÃO DE MEDIDAS NO ÂMBITO DO COVID-19

Na sequência dos últimos desenvolvimentos relativos ao novo Coronavírus (COVID-19), considerando a evolução epidemiológica, assim como a importância de assegurar os princípios da prevenção e da precaução, o Município do Bombarral deverá pôr em prática medidas excecionais, de ordem preventiva, de modo a prevenir o risco de infeção e transmissão da doença na comunidade.

A evolução da situação de pandemia causada pela doença COVID-19 e a respetiva evolução epidemiológica em Portugal, que segundo as autoridades de saúde nacionais entra agora “numa fase de crescimento exponencial da epidemia”, requer a mobilização, o empenho e a responsabilidade de todos os cidadãos.

Assim, na sequência da reunião extraordinária da Comissão Municipal de Proteção Civil do Bombarral, realizada no dia 16 de março de 2020, foi deliberado por unanimidade a ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

Neste sentido, é determinada a implementação das seguintes medidas, de caráter excecional:

1. Ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil do Bombarral;

2. Encerramento de instalações municipais e serviços de atendimento presencial ao público, mantendo-se os serviços de atendimento através dos endereços de correio eletrónico geral@cm-bombarral.pt e atendimento@cm-bombarral.pt, assim como através dos contactos telefónicos 262 60 90 10 (receção), 262 60 90 20 (telefonista), 262 07 06 72/75/84, devendo estes serem os meios de contacto preferenciais;

3. Encerramento do atendimento presencial ao público do Gabinete de Inserção Profissional, mantendo-se o atendimento através do contacto telefónico 262 60 90 51, e através do endereço de e-mail adolfo.pereira@cm-bombarral.pt;

4. Encerramento de todos os cemitérios do concelho, abrindo apenas para realização de serviços fúnebres;

5. Manutenção dos serviços de abastecimento de água, saneamento, limpeza urbana e recolha de resíduos;

6. Manutenção das medidas constantes do Despacho n.º 15/2020, de 12 de março, designadamente:
- Suspensão do licenciamento de eventos em todo o território municipal;
- Suspensão da cedência de espaços municipais e de viaturas municipais de transporte coletivo;
- Suspensão de autorizações para deslocações em serviço ao estrangeiro de membros do executivo municipal e de todos os funcionários da Câmara Municipal, e restrição das deslocações dentro do país ao estritamente necessário.

7. Constituição de uma linha telefónica de apoio social para cidadãos especialmente vulneráveis (situação de isolamento, doença mental ou carência) - 262 609 035 / 91 48 18 806;

8. Cancelamento de todas as atividades e eventos, públicos ou privados, de natureza social, cultural, recreativo e desportivo;

9. Encerramento de todos os parques infantis, jardins públicos e recintos desportivos ao ar-livre;

10. Suspensão de queimas e queimadas;

11. Cumprimento integral das diretrizes, orientações e ordens emanadas pelas Autoridades de Saúde e governamentais, nomeadamente e com particular relevo as determinações de quarentena;

12. Prorrogação automática de prazos de processos municipais até 30 de abril para:
- Prazos processuais;
- Prazos de pagamento relacionados com serviços municipais, incluindo os serviços de água e saneamento e suspensão de eventuais juros indemnizatórios;
- Prazos de apresentação de defesa e pagamento de coimas ou execuções fiscais.

13. Encerramento dos Centros de Dia, devendo o serviço ser garantido sob a forma de serviço de apoio domiciliário;

14. Suspensão de visitas aos lares no concelho;

15. Encerramento ao público das salas de espera dos consultórios médicos, clínicas dentárias, clínicas de fisioterapia e outras atividades de saúde e bem-estar, incluindo terapêuticas não-convencionais (centros de estética), exceto se e quando aplicável atendimentos urgentes ou programados;

16. Encerramento dos ginásios e estabelecimentos que desenvolvam atividades físicas e desportivas de caráter semelhante;

17. Redução para dois terços da lotação, dos seguintes estabelecimentos de restauração e bebidas:
- Cafés
- Cervejarias
- Restaurantes
- Snack-bares
- Bares
- Pastelarias
e encerramento das respetivas esplanadas, se aplicável;

18. Manutenção do funcionamento do Mercado Municipal;

19. Recomendação aos comerciantes com serviço de mesas para a reestruturação dos seus espaços, deixando o espaçamento das mesas de pelo menos dois metros de distância;

20. Recomendação para o encerramento de alojamentos locais e unidades hoteleiras;

21. Recomendação para suspensão de todas as missas, batismos, casamentos e outras atividades de culto e restrição da permanência de um máximo de 10 Pessoas em velórios e funerais, conforme Comunicado da Conferência Episcopal Portuguesa;

22. Recomendação às grandes e médias superfícies comerciais, para manutenção de um stock de produtos de higiene, alimentares, e proteção individual (máscaras, luvas, e gel desinfetante) constituído por 10% do volume médio armazenado;

23. Recomendação às farmácias, para manutenção de um stock mínimo de 10% de produtos de proteção individual (máscaras, luvas, e gel desinfetante) e medicamentos de venda livre, nomeadamente analgésicos e antipiréticos;

24. Recomendação, aos estabelecimentos de comércio e serviços, para o encerramento voluntário como medida preventiva de proteção dos seus trabalhadores e do público em geral, excetuando-se comércio de bens alimentares, farmácias e postos de abastecimento de combustível;

25. Recomendação paras as médias superfícies comerciais, (Intermarché, Lidl e Continente) da abertura faseada aos clientes com controlo de entradas e saídas, não se permitindo permanência simultânea de mais do que um terço da média diária dos Clientes no interior e cumprir as regras de distanciamento social determinadas pelas autoridades de saúde;

26. Recomendação aos operadores de transporte e logística para reforço das medidas de contenção nas deslocações para áreas com transmissão comunitária ativa;

27. Recomendação da redução da lotação em cada veículo de transporte coletivo de passageiros em 50%, devendo as entradas e saídas das viaturas processar-se pela porta traseira, assim como o reforço das medidas de higienização;

28. Recomendação de utilização de transporte individual, privilegiando uma distância de segurança entre os passageiros;

29. Recomendação à população em geral do isolamento social voluntário e a adoção de medidas preventivas já divulgadas. Os aglomerados de Pessoas deverão ser evitados, ainda que em espaços privados ou em ambiente familiar.

Apela-se para que seja mantida a serenidade e para que sejam cumpridas todas recomendações da Direção-Geral de Saúde (www.dgs.pt) sobre o novo coronavírus. Mantenha-se informado através de fontes oficiais. Não seja veículo de informação não confirmada.

A ativação do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil do Bombarral e as medidas agora apresentadas produzem efeitos a partir das 16h00 do dia 16 de março e estarão em vigor até ao dia 09 de abril de 2020 ou até que haja orientações em sentido contrário, sendo válidas para todo o território do Município do Bombarral.

Bombarral, 16 de março de 2020

O Presidente da Câmara Municipal
Dr. Ricardo Fernandes.
 
 

COMUNICADO 01/2020
CORONAVÍRUS (COVID-19)

Na sequência dos últimos desenvolvimentos relativos ao novo Coronavírus (COVID-19), considerando a evolução epidemiológica, assim como a importância de assegurar os princípios da prevenção e da precaução, o Município do Bombarral deverá pôr em prática medidas excecionais, de ordem preventiva, de modo a prevenir o risco de infeção e transmissão da doença na comunidade.

Assim, por Despacho do Senhor Presidente da Câmara Municipal do Bombarral, Dr. Ricardo Fernandes, foram determinadas as seguintes medidas:

1. Adiamento, suspensão ou cancelamento de todas as atividades pontuais ou periódicas não essenciais, e que originem agrupamento de pessoas, nos quais a Câmara Municipal seja a entidade organizadora ou parceira, designadamente espetáculos/eventos sociais, culturais, desportivos e/ou recreativos.

2. Encerramento ou condicionamento ao público dos seguintes edifícios/equipamentos municipais:

- Piscina Municipal – encerramento;

- Pavilhão Municipal – encerramento;

- Auditório Municipal – encerramento;

- Museu Municipal – suspensão de marcações para visitas de grupos.

3. Suspensão do licenciamento de eventos em todo o território municipal;

4. Suspensão da cedência de espaços municipais e de viaturas municipais de transporte coletivo;

5. Suspensão de autorizações para deslocações em serviço ao estrangeiro de membros do executivo municipal e de todos os funcionários da Câmara Municipal, e restrição das deslocações dentro do país ao estritamente necessário.

Relembra-se ainda que a Câmara Municipal disponibiliza os endereços de correio eletrónico geral@cm-bombarral.pt e atendimento@cm-bombarral.pt, assim como o contacto telefónico 262 60 90 20, devendo estes serem os meios de contacto preferenciais.

As medidas agora apresentadas são de caráter temporário, estão sujeitas a avaliação permanente, produzem efeitos a partir do dia 13 de março e estarão em vigor até ao dia 03 de abril de 2020 ou até que haja orientações em sentido contrário.

Recomenda-se também que outras instituições públicas e privadas possam adotar medias de caráter semelhante de modo a conter a propagação desta pandemia.

Por último, uma palavra de sensibilização para todos os munícipes para os riscos inerentes a esta pandemia, com o sincero apelo para que tomem de forma consciente, serena e responsável todas as providências necessárias de modo a evitar a infeção e propagação do COVID-19, seguindo para o efeito todas as recomendações da Direção-Geral de Saúde.

Bombarral, 12 de março de 2020

O Presidente da Câmara Municipal
Dr. Ricardo Fernandes.

 
 

Vespa Asiática (Vespa Velutina)

O Município do Bombarral, em colaboração com a Turma da Abelha, promoveu um workshop sobre a vespa asiática (ou vespa velutina), que teve por finalidade dotar os participantes de um maior conhecimento acerca deste inseto que se tem vindo a propagar por todo o território nacional.

Para ficar mais informado sobre a Vespa Velutina consulte AQUI a apresentação realizada por Bruno Moreira, formador na área apícola e fundador da Turma da Abelha.

Em caso de detenção de um ninho suspeito deverá contactar o Serviço Municipal de Proteção Civil e Defesa da Floresta do Município do Bombarral (262 609 020) ou ligar para a linha SOS Ambiente (800 200 250).

Descarregue AQUI o ficheiro com a apresentação do formador Bruno Moreira

 

 

Governo declara Situação de Alerta entre 27 e 31 de março

O Governo, através de um despacho conjunto do Ministério da Administração Interna e do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, declarou a Situação de Alerta para o período entre 27 e 31 de março de 2019, para a globalidade do território de Portugal Continental.
 
A Declaração da Situação de Alerta surge no seguimento das informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que apontam para um agravamento do risco de incêndio para a globalidade do território nacional.

Face a esta situação, o Governo determinou a implementação de algumas medidas de carácter excecional como a proibição da realização de queimadas e de queimas de sobrantes de exploração ou a elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP, com reforço de meios para operações de vigilância, fiscalização e patrulhamentos.

27/03/2019
 
 

AVISO À POPULAÇÃO
PRECIPITAÇÃO, NEVE, VENTO E AGITAÇÃO MARÍTIMA

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se para os próximos dias um agravamento das condições meteorológicas, com risco associado derivado da precipitação persistente, queda de neve, intensificação do vento, com possibilidade de formação de fenómenos extremos de vento e agravamento da agitação marítima em toda a costa:

- Precipitação:
Pontualmente forte (10 a 20 mm/h), a afetar as regiões Norte e Centro com mais intensidade a partir da tarde de hoje estendendo-se progressivamente às restantes regiões. Preveem-se acumulados durante o dia de hoje da ordem dos 40 mm/12H, em especial no litoral Norte e Centro. Amanhã (01fev) prevê-se precipitação mais significativa até final da manhã (25 mm/12h) nas regiões Norte e Centro, que pode acompanhada de trovoada e granizo, sendo as regiões do Sul mais afetadas no período da tarde (15 mm/12h).

- Vento:
Do quadrante Oeste moderado a forte no litoral (<45 Km/h) e nas terras altas (<50 Km/h), com rajadas que podem atingir os 65 e 85 Km/h respetivamente. Agravamento da intensidade do vento, que será mais significativo no litoral e as terras altas a norte do cabo Mondego, com rajadas que podem atingir os 110 Km/h nas terras altas e 85 Km/h no litoral.

- Neve:
Precipitação acima dos 1000 m a partir do final do dia de hoje (31jan), descendo a cota para os 600 a 800 m (nordeste trasmontano) e até 800 m nas restantes formações montanhosas no Norte e Centro (podendo ainda atingir a serra de S. Mamede), até final da manhã de amanhã (01fev).

- Agitação marítima:
Forte com ondas de noroeste de 4 a 5 metros a norte do Cabo Raso, com previsão de agravamento a partir da próxima madrugada, com ondulação que pode exceder 7 m e picos máximos até 15 m (com forte rebentação na costa), prevendo-se que o período mais crítico ocorra entre 12h e as 21h de amanhã (01fev).

Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt

2. EFEITOS EXPECTÁVEIS

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:

- Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo;
- Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
- Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
- Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
- Danos em estruturas montadas ou suspensas;
- Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;
- Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte;
- Possíveis acidentes na orla costeira;
- Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.

3. MEDIDAS PREVENTIVAS

A Autoridade Nacional de Proteção Civil recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

- Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
- Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível acumulação de neve e formação de lençóis de água nas vias;
- Transporte e colocação das correntes de neve nas viaturas, sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve;
- Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
- Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
- Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
- Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando se possível a circulação e permanência nestes locais;
- Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima;
- Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

31/01/2019
 
 

AVISO À POPULAÇÃO
TEMPO FRIO


De acordo com a informação disponibilizada pelo IPMA para as próximas 48 horas, mantem-se a previsão de tempo frio e seco, salientando-se: Descida da temperatura mínima em todo o território do Continente, na sexta-feira, com valores entre -4ºC e 6ºC. A temperatura máxima vai variar entre 4ºC e 18ºC.


- Hoje e amanhã, vento de quadrante Leste, soprando mais intenso nas terras altas (até 50 km/h), em especial durante a noite e manhã, por vezes com rajadas até 70 km/h, na região do Norte e Centro.
- Formação de neblina ou nevoeiro (em especial na bacia hidrográfica do Rio Douro).
- Acentuado arrefecimento noturno e formação de geada.
- Desconforto térmico elevado até à madrugada de sábado, devido à descida da temperatura mínima e do vento intenso.

Acompanhe as previsões meteorológicas em www.ipma.pt

EFEITOS EXPECTÁVEIS

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
- Intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras;
- Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos elétricos;
- Eventual formação de gelo em troços de estradas com ensombramento permanente;
- Necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo.

MEDIDAS PREVENTIVAS

A ANPC e a DGS recordam que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

A nível da proteção individual:
- Que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;
- Manter o corpo quente, através do uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;
- A proteção das extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e calçado quente e antiderrapante;
- A ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;
- Especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa atividade.
- Acautelar a prática de atividade física no exterior, prestando atenção às condições do piso para evitar quedas;
- Prestar atenção aos grupos mais vulneráveis (crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos, pessoas idosas ou em condição de maior isolamento, trabalhadores que exerçam atividade no exterior e pessoas sem abrigo);
- Seguir as recomendações do médico assistente, garantido a toma adequada da medicação para doenças crónicas;

A nível a proteção coletiva:
- Especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex.: braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte;
- Que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;
- Que se evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;
- Que se tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, adotando uma condução defensiva;
- Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Para além das recomendações acima descritas, encontrará informação adicional em www.dgs.pt, www.ipma.pt e www.prociv.pt.

Mantenha-se informado, hidratado e quente! Se ficar doente, não corra para as urgências, Ligue SNS 24 (808 24 24 24).

10/01/2019