Bombarral Homepage  BOMBARRAL
  • Facebook
  • Twitter

Batalha da Roliça


 

BATALHA DA ROLIÇA

 

2ª FASE DA BATALHA DA ROLIÇA:

Tarde de 17 de Agosto de 1808

 

No início da tarde, os luso-britânicos voltaram a atacar os franceses, repetindo a manobra em tenaz utilizada durante a manhã. O Tenente-general Arthur WELLESLEY distribuiu as suas forças e desferiu um ataque frontal pelas quatro ravinas do monte do Picoto: comandado pelo General Hill, um regimento entrou pela ravina à direita; pela sua esquerda seguiram os regimentos sob o comando do General Nightingall. Este oficial superior comandaria ainda as tropas que avançariam pelo caminho principal, localizado mais à esquerda. Por último, os riflemen do General Fane entraram pelo vale das Matas.

Simultaneamente, outras forças contornavam as posições francesas para lhes cortar as possibilidades de retirada. Pela esquerda, os regimentos coordenados pelo General Ferguson flanquearam em direcção aos Baraçais. E pela direita, o contingente português envolvia os franceses, atravessando o Vale de Tornada até ao Reguengo Grande, entrando depois no vale do Roto em direcção à Azambujeira dos Carros.

 

 

O conflito teve início com uma incursão até ao topo da colina de duas Companhias do 29º Regimento comandadas pessoalmente pelo Tenente-coronel George Lake. Os franceses empreenderam um contra-ataque vigoroso obrigando os britânicos, desprovidos de apoios, a recuar. Desse recuo resultaram numerosas baixas, tendo o próprio Tenente-coronel Lake perdido a vida. Após esse primeiro confronto, os ingleses foram impelindo assaltos frontais às colinas durante duas horas, mas foram sucessivamente repelidos nas suas aproximações ao cume. Os ataques desenvolveram-se em condições penosas devido ao calor intenso e ao perfil acidentado do terreno que facultava boas condições defensivas aos soldados franceses.

Finalmente, pelas quatro horas da tarde, o número e a insistência dos atacantes superaram o valor dos defensores. O factor decisivo da vitória foi a chegada das colunas dos Generais Fane e Ferguson aos arredores da Azambujeira dos Carros, obrigando o General Delaborde a ordenar a retirada das forças francesas. Lamentam-se 600 baixas francesas e cerca de 500 aliadas, número talvez subestimado dado ser verosímil que o total de soldados mortos rondasse os 2000 homens, posteriormente sepultados pelos camponeses junto dos locais onde caíram.

 

 

A Batalha da Roliça, primeira vitória aliada da Guerra Peninsular, travada pelos britânicos e portugueses contra as forças de Napoleão, teve um papel importante na finalização da Iª Invasão Francesa de Portugal e consagrou a glória do Tenente-general WELLESLEY, futuro Duque de Wellington e vencedor no campo de Batalha de Waterloo, no ano de 1814, perante o próprio Napoleão Bonaparte.