Bombarral Homepage  BOMBARRAL
  • Facebook
  • Twitter

Património da União de Freguesias de Bombarral e Vale Covo


 

Bombarral é um concelho jovem com pouco mais de 100 anos.
Inicialmente era uma granja do Mosteiro de Alcobaça.

Embora esta região pertencesso a Óbidos, D. Afonso Henriques doou estas terras bastante férteis para a agricultura, aos Monges de Cister no ano de 1153. Estes monges foram bastante influentes para os métodos e técnicas empregues nas principais atividades agrícolas que dominam esta região.

Camera Bombarral

Câmara Municipal - Antigo Palácio dos Henriques

Antigo Palácio dos Henriques, que o reconstruíram em 1751. Vendido a J. Pedro Barbosa e depois legado à família Pereira Soares, à qual foi adquirido para Paços do Concelho, inaugurado em 1949. Inclui o jardim municipal das Quatro Estações e a Mata Municipal. Esta última com arvoredo de Espécies florestais primitivas, constituindo um valioso património.

 
 

Palácio Gorjão

Solar que pertenceu aos Cunhas e Coimbras, construção inacabada do século XVI com portal brasonado. A fachada apresenta certa imponência, com austera decoração de cantaria. Após aquisição pela Câmara Municipal e obras de restauro e adaptação, nele foram instalados ateliers, o Museu Municipal e o Posto de Turismo. Em anexo existe a Biblioteca Municipal, um auditório coberto e o anfiteatro ao ar livre com espaços ajardinados e um espelho de água. Classificado imóvel de “interesse público”.

 
 

Ermida de São Brás

Capela-mor reconstruída da igreja que ruiu pelo terramoto de 1531. Retábulo quinhentista, tal como a escultura em pedra do padroeiro num nicho da frontaria. Interior revestido de azulejos do século XVII. Nela encontra-se a arca tumular de Luís Henriques, o primeiro dos Henriques do Bombarral, cavaleiro da Ala dos Namorados na batalha de Aljubarrota e Mantieiro-mor de D. João I. A respectiva lápide parietal é gótica. É a actual capela do cemitério da vila. Classificada imóvel de “valor concelhio”.

 
 

Capela da Madre Deus

De 1537, segundo documentos arquivados na Torre do Tombo. A imagem da sua padroeira está representada por uma escultura em pedra, do principio do século XVII. A capela mor é revestida de azulejos seiscentistas “padrão”, azuis e amarelos. É actualmente propriedade da Companhia Agrícola do Sanguinhal (herdeiros de Abel Pereira da Fonseca) e é parte integrante da Quinta das Cerejeiras.

 
 

Igreja Paroquial do Santíssimo Salvador do Mundo

Igreja matriz, de construção moderna inaugurada em 1953, substituindo a anterior apeada em 1924. Em destaque encontramos na sua fachada central um baixo relevo, com mais de seis metros de altura, da autoria do escultor Luiz Fernandes e alusivo ao orago.

 
 

Teatro Eduardo Brazão

Raro e belo exemplar arquitectónico, representativo dos teatros clássicos italianos, em forma de ferradura, datado de 1921. Classificado imóvel de “interesse público”.

 
 

Estação de Caminhos de Ferro

Detentora de painéis de azulejos da década de 1930, representando cenas da vitivinicultura da região consideradas um magnifico cartão de boas vindas para o visitante que chega ao Bombarral de comboio.

 
 

Igreja do Sagrado Coração de Jesus

Templo inaugurado em 1967. Altar mo com painel executado em mosaico tipo florentino, representando a Última Ceia., da autoria de António Lino.